• +LIMEIRA

Presidente da Câmara de Limeira denuncia Constância Félix na Corregedoria

Na sessão do dia 11 de novembro, a vereadora gritou e apontou o dedo na cara de Lemão de Jeová Rafá



O presidente da Câmara de Limeira, Sidney Pascotto, o Lemão da Jeová Rafá (PSC), fez uma representação na Corregedoria da Câmara de Limeira contra a vereadora Constância Félix (PDT).


Ele aponta que se sentiu ameaçado pela vereadora na sessão de 11 de novembro, quando, durante uma discussão em plenário, ela levantou da sua cadeira e foi até onde estava Lemão, lhe apontando o dedo e gritando. “A ora representada (Constância), deixou seu assento no plenário da Câmara Municipal, tendo se posicionado defronte à mesa onde ficam os membros da Mesa Diretora e, em altos brados, dirigiu-se com dedo em riste a este presidente, em gestos ameaçadores. Na ocasião, a vereadora não tinha a palavra e, mantendo o dedo em riste, chegou a tocar neste presidente e, aos gritos, manteve sua fala”, cita Lemão, que pediu apuração por falta de decoro parlamentar.


A sessão em questão foi tumultuada. Estavam sendo votados dois projetos do Executivo – um autorizava financiamento milionário para a troca do parque de iluminação pública da cidade e o outro envolvida isenção de impostos para igrejas e templos religiosos.

O corregedor da Câmara é o vereador José Roberto Bernardo (PSD), que irá determinar os procedimentos cabíveis ao caso após o recesso parlamentar. Os trabalhos do Legislativo retornam em fevereiro de 2020.

Processos que envolvem casos de falta de decoro parlamentar são passíveis de três punições: advertência verbal, suspensão de mandato por 30 dias e cassação de mandato.


4 visualizações